Edição #57

ALIADOS
UNIDOS PARA O QUE DER E VIER

Conjunto santista celebra seu nono aniversário e lança seu quarto disco, Amplificado, primeiro a sair pela gravadora Sony&BMG

Paula Fabri

A cidade litorânea de Santos teve sua história iniciada em 1546 e, há muito tempo, se mostra como um dos mais importantes municípios brasileiros, possuindo o maior porto da América Latina. Assim, sua economia é baseada nos negócios que envolvem seu porto e no turismo. Além disso, a cidade vem se mostrando um núcleo cultural que enriquece a cada dia. Exemplo disso são os representantes musicais santistas que têm despontado nacionalmente. O Aliados é um bom exemplo disso, que, ao lado de nomes como o Charlie Brown Jr., tem colocando Santos em evidência por ser berço de bandas com grande potencial.

O conjunto, formado em 2000, hoje é integrado por Gustavo Fildzz (vocal), Dudu Golzi (guitarra), Rafa Borba (bateria) e Oliver Kivitz (baixo). Este ano, completa seu nono aniversário que em breve deverá ser celebrado com a turnê de seu mais recente trabalho e o quarto disco de carreira, Amplificado. O álbum, primeiro da banda a ser lançado pela Sony&BMG, chegou ao mercado no final do ano passado e foi produzido no famoso estúdio carioca Toca do Bandido (que pertencia ao falecido produtor Tom Capone), onde foi gravado em 40 dias.

Neste novo disco o grupo coloca sua trajetória em cheque, fazendo de certa forma uma retrospectiva em seu repertório onde regravou canções que já haviam sido lançadas e marcaram sua história - ao mesmo tempo em que mostra novidades, incluindo cinco canções inéditas.

A seguir você confere a entrevista concedida pela banda a Comando Rock, onde seus integrantes falaram sobre esse novo trabalho e situações que marcaram seu percurso, como quando o vocalista Fieldzz descobriu que estava com câncer no rim, o processo de sua recuperação, a repercussão de toda essa situação na banda e muito mais.

(Leia a entrevista completa na versão impressa da Comando Rock que já está nas bancas)

Voltar