Matérias / Entrevistas

MACABRA
PESO E QUALIDADE DIRETAMENTE DE ARARAQUARA

O grupo surgido no interior paulista lança o segundo álbum The Amazing Bitterness Taste apostando no peso das músicas

Gisele Santos (www.mundorock.net)

O Macabra foi formado em 96, em Araraquara, Interior do estado de São Paulo. A formação atual é a mesma desde 97: Matel na guitarra, Peri na bateria, Son no baixo e Pirica no vocal. Eles estão lançando o segundo CD The Amazing Bitterness Taste, que é uma verdadeira porrada na orelha, do começo ao fim.

O principal elemento é o metal e algumas vezes tem umas quedinhas a lá new metal, com vários ruídos e riffs mega pesados de guitarra, mas não há como definir ou rotular o som do Macabra. Até os próprios integrantes acham isso: "Nunca definimos o som da banda, nunca rotulamos nosso som. Isso porque nunca nos encaixamos em determinado estilo. Acredito que a Macabra faça um rock pesado. Muito pesado (risos)!"

Este CD é muito bem produzido e mostra o profissionalismo do conjunto com um grande grau de maturidade. Destacar uma ou outra faixa é complicado, então o negócio é ligar o som no talo e rolar o CD dos caras inteirinho (de preferência dando uns pulos pela casa e batendo cabeça também). Quem produziu o álbum ao lado do Macabra foi o Fernandão Schaefer (baterista do Pavilhão 9 e Endrah) e foi gravado no estúdio HP Records em Salto/SP, no ano passado.

"Acho que esse trabalho é marcado pelo o que fazemos ao vivo! Influências musicais temos muitas. Muitas mesmo! Garanto que o espectro vai de música clássica a um grind qualquer. Mas gostamos mesmo é de tocar ao vivo sem nos preocuparmos com nada", explicou Pirica em entrevista exclusiva. Por falar em Pirica, o cara grita para caramba nas músicas (sendo característica marcante)!

A banda tem feito muitos shows e quem quiser acompanhar a agenda, basta acessar o site oficial: www.macabra.com.br.

Voltar